• Horários

    HORÁRIOSX

    Parque Cambui

    Seg / Qua / Sex 07:15 - 09:00

    Parque Guairacá

    Terças/ Quintas 18:30 - 20:30

    Parque Bariguí
    Terças/ Quintas 07:00 - 08:30
    Segundas/ Terças/ Quartas/ Quintas 18:30 - 20:45 
    Sabádos 07:30 - 10:45

  • (41)9964-4724
  • (41) 99964 4724
  • Contato

    Vamos Conversar...X

    EndereçoCuritiba - PR

    Deixe sua mensagem

    Nome *

    E-mail *

    Telefone*

    Assunto

    Selecione o Treinamento

    Sua mensagem

BLOG ARS

Ajuste o consumo de minerais e vitaminas ao esporte

por: airton | em Dicas Alimentação | 9 de agosto de 2015

Ajuste o consumo de minerais e vitaminas ao esporte

Não ajustar o consumo de minerais e vitaminas ao esporte praticado pode levar o atleta a um maior risco de lesões e diminuição no rendimento

12/4/2011 09:02  | Por Mariana Braga Neves  www.nutricio.com.br

Regulando os minerais

As demandas energéticas de cada atividade são variáveis, mas, é fato que há um aumento no processo metabólico que faz com que o corpo precise se adaptar e realizar ajustes cardiovasculares e respiratórios. Com isto não somente os nutrientes energéticos (carboidratos, proteínas e lipídios) têm suas necessidades aumentadas como também as vitaminas e os minerais precisam se adaptar ao esforço, já que ocorre degradação destes micronutrientes e aumento nas perdas corpóreas.

Além disto, a atividade física pode aumentar a produção dos temidos radicais livres, espécies que estão por trás de manchas na pele, doenças como o câncer e maior risco de lesões. Os minerais especialmente selênio, zinco e as vitamina A, C, E auxiliam neste processo de proteção.

Não ajustar o consumo de minerais e vitaminas ao esporte praticado pode levar o atleta a um maior risco de lesões, infecções, debilidade do sistema imune e diminuição no rendimento.

De forma geral, o consumo de vitaminas e minerais deve ser feito via dieta. Para isto, sugere-se que alimentos “in natura” não faltem na mesa do desportista. O consumo de frutas e hortaliças deve ser de 9 porções diárias, sempre acompanhados de carnes magras, cereais integrais, leguminosas (feijões, lentilhas, grãos de bico).

O consumo de cálcio é fundamental para atletas já que desempenha importante função na liberação do sítio ativo de pontes cruzadas actina-miosina durante a contração muscular. Está presente nos derivados do leite, nos folhosos e nos produtos de soja fortificados, completando o cardápio saudável que deve ser rico em líquidos como água, sucos naturais e água de coco, em sementes (girassol, abóbora, gergelim, linhaça) e em oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas).

Porém, durante a prática esportiva, alguns minerais devem ser repostos, de acordo com a modalidade, intensidade, tempo de treino e com condições de clima. Dentre estes estão os eletrólitos como o sódio, cloro, potássio.

O potássio é um nutriente de preocupação dos desportistas. Seu consumo pode ser facilmente atingido com o uso de frutas e verduras. A ocorrência de câimbras por deficiência de potássio durante o esporte não é tão comum como se pensa, mas, alguns estudos relatam sobre a diminuição na ocorrência das câimbras ao aumentar a ingestão de alimentos fonte de potássio.

Recentemente a mídia explorou o risco da hiponatremia (diminuição da concentração de sódio extracelular) no esporte. Vale lembrar que não somente o baixo consumo de sódio mas também o alto deve ser evitado, visto que pode haver desestabilização eletrolítica, reduzindo a produção de urina.

Recomenda-se o consumo de líquidos contendo sódio a uma concentração de 0,5 a 0,7 gramas por litro, após a primeira hora de atividade física. Outra opção é o uso das cápsulas de eletrólitos que contêm não somente sódio como também cloro e potássio.

Um nutriente não muito comentado mas que merece especial atenção é o ferro. Especialmente para as mulheres atletas, o ferro é fundamental porque  é responsável pelo transporte do oxigênio para o músculo durante o exercício e com isso atua no processo de produção de energia.

O consumo exagerado de vitamina C feito por atletas deve ser evitado. As frutas cítricas como a laranja, acerola, abacaxi já fornecem a vitamina C que o corpo precisa e o restante é excretado. As cápsulas devem ser abolidas.

Incluir alimentos alaranjados e vermelhos no cardápio (tomate, cenoura, abóbora) significa incorporar à dieta fontes de carotenóides como o betacaroteno e licopeno, potentes antioxidantes que também são fotoprotetores.

Óleos vegetais como o de oliva e o de canola, na medida, ajudam a completar a vitamina E também presentes nas castanhas e no gérmen de trigo.

É simples ter um cardápio completo em vitaminas e minerais. Os resultados são notados facilmente já que a disposição aumenta e o rendimento também.

Nenhum comentário até o momento. para "Ajuste o consumo de minerais e vitaminas ao esporte"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © ARS RUNNING 2015
DESENVOLVIDO POR AGÊNCIA 5 SENTIDOS